1 de junho de 2011

Resenha do Filme Ratatouille,da Disney/Pixar

Poster do filme Ratatouille

O filme Ratatouille conta a história do ratinho Rémy, que sonha em ser chef de cozinha e vive em uma casa com toda a sua família, uma verdadeira colônia. Rémy assistia diariamente a programas culinários de um grande chef de cozinha, Gusteau, além de ler vários livros escondidos na cozinha da senhora dona da casa onde vivia. Em uma dessas empreitadas Remy é descoberto pela senhora, o que coloca toda sua colônia em risco. Sem nenhuma alternativa, os ratinhos se veêm obrigados a sair da casa. No meio da mudança, Remy se perde do grupo, indo parar em Paris, a porta do Gueteau’s, o restaurante fundado pelo seu grande mentor e idolo Aguste Gusteau, agora já falecido. O restaurante está sob o comando de Skinner, um ambicioso gerente que quer transformar o local em um restaurante de fast food.

Rémy, dono de um faro apurado, sempre se recusou a comer os restos de comida jogados nos lixos, indo contra a sua familia e seus amigos. Dono de um gosto requintado Rémy sabe como identificar os melhores ingredientes e, quando adentra na cozinha do restaurante, se sente em casa. Lá conhece Linguini, um jovem funcionário que é um desastre na cozinha. Linguini adiciona ingredientes em uma sopa que será servida no jantar para tentar concerar m eerro cometido por ele. Rémy acha um absurdo a mistura feita e tenta “concertar” a sopa. Ao ser pego por Linguini, Rémy acha que é o fim, porém um pouco da sopa já foi servida e faz sucesso no salão. Assim, Rémy passa a se comunicar através de gestos e sinais com Linguini, que acaba virando chef do restaurante e, mais tarde, o dono, pois com a ajuda de Rémy é descoberto que Linguini é filho de Gusteau. Com o passar do tempo um renomado critico gastronômico, Anton Ego, resolve visitar o restaurante. Neste dia, todos os funcionários haviam se demitido, pois Linguini confessou que não era ele que prepava os pratos. O pai de Rémy resolve então ajudar o filho e leva toda a colônia para cozinhar sob o comando do filho. Ego prova então um ratatoulle, prato tradicional a base de legumes, o que o faz relembrar até momentos de sua infância. Após o jantar, Ego quer conhecer o chef responsável pela saborosa refeição, o que ocorre deois que todos vão embora. O critico fica surpreso, mas declara o pequeno ratinho como sendo o maior chef de toda a França.

O filme faz menção ao movimento slow food, que se trata do apreciamento da comida, levando a refeição a um nível de prazer e sociabilidade. Também é notado o desejo de se criar uma rede de fast food, que se trata de comida rápida, que muitas vezes vem em formato de lanches. Este tipo de refeição se baseia na rapidez com que se come, gastando pouco tempo no alimentar e tendo mais tempo para realizar outras funções.

O tipo de serviço é o Serviço a Francesa, o mais requintado que pode ser utilizado em grandes eventos e banquetes. O restaurante Gusteau’s tem o requinte de um local gastronômico, pois apresenta os pratos de forma elegante e requintada.

Os principais profissionais presentes na animação são os garçons, chef, maitre. John R. Walker diz(2002): “Um nível de especialização apropriado deve ser empregado para dar conta tanto dos picos de demanda quanto da excelência culinária esperada pela clientela”

Sendo assim, deve-se avaliar que o nível gastronômico do local também tem que ser mantido em alta, com bons profissionais e bom atendimento.
Ainda com base em Walker, podemos ver que a alimentação feita em um restaurante também deve ocorrer de forma que o individuo se sinta a vontade, plenamente satisfeito, não com relação a saciar a fome e sim, a necessidade sociológica que todos temos, pois um alimento no traz sensações e lembranças como ocorreu Ego no filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário